Revista Pivô 2019

09/04/2019, 15:28

RevistaPivo_Capa_GL02-curvas
Vol. 1, n. 1, 2019

O Pivô apresenta o primeiro número da Revista Pivô que conta com edição de Camila Bechelany e Fernanda Brenner, produzida pelo Pivô e com design gráfico do ps.2 arquitetura + design. Impressa, 80 páginas, bilíngue (português/inglês), anual.

 

O primeiro número da revista traz uma reflexão sobre o programa de residências artísticas promovido pelo o Pivô (Pivô Pesquisa) desde 2013 e o papel da instituição na acompanhamento de artistas e na difusão de conteúdo a partir deste programa. Além do foco no Pivô Pesquisa, a revista também inclui diferentes seções com textos de autores convidados, atuantes principalmente em São Paulo. Parte importante da revista é dedicada a ensaios visuais e escritos de artistas. Outros textos vão desde críticas de exposições, análises de conteúdos produzidos pelo Pivô, ensaios de curadores, uma entrevista e a reprodução em cores de um trabalho histórico de Sérgio Sister na  seção “Portfólio”.

 

Quatro ensaios visuais em cores abrem e concluem a publicação. São reproduções impressas de trabalhos originalmente produzidos por 4 artistas que estiveram em residência no Pivô em 2018: Eleni Bagaki, Engel Leonardo, Guido Yannitto e Pedro Victor Brandão. A seção Pivô Pesquisa inclui dois textos que discutem o modelo de residência específico do Pivô. Colaboraram, o então assistente curatorial no Pivô, Leandro Muniz, que apresenta o programa e discute a prática de estúdio assistida e André Pitol e Leonardo Araujo Beserra, que apresentam referências históricas sobre a colaboração artística e os modelos institucionais no Brasil e fazem uma análise crítica sobre o modelo do Pivô Pesquisa a partir de sua experiência como críticos participantes do programa de 2018. Na seção “Auto-crítica”, a intenção é refletir sobre a própria instituição e nela a autora convidada, a curadora Lívia Benedetti escreve sobre a exposição Rocambole, concebida e realizada por 3 artistas participantes do Pivô Pesquisa em 2018 (Flora Rebollo, Thiago Barbalho e Yuli Yagamata). Ainda na tentativa de expandir o conteúdo das exposições realizadas no espaço do Pivô, a revista publica uma entrevista com Letícia Ramos realizada pelo escritor e professor Eduardo Sterzi, sobre a exposição História Universal dos Terremotos (02/09 -27/10/2018) e as relações da artista com a História, o cinema, a fotografia e a literatura.

 

Na seção “Crítica Comparada”, os curadores Heloisa Espada e Alexandre Araújo Bispo foram convidados a compartilhar seu olhar sobre uma das exposições mais celebradas e comentadas de 2018: Histórias afro-atlânticas no MASP. A partir do olhar dos dois autores, é possível ter uma ideia mais ampla do que a exposição representou para o cenário artístico no Brasil. A crítica e curadora Luiza Proença foi a autora convidada para contribuir na seção “Questões Curatoriais” que é uma plataforma para tratar de temas específicos à pratica da curadoria. Proença realizou um texto em forma de carta, convidando ao diálogo, para uma reflexão sobre o papel da mediação e da aprendizagem polifônica na atualidade. Na seção “Escritos de artista”, Frederico Filippi escreve sobre a relação entre as formas geométricas produzidas pelos povos ameríndios e as formas geométricas produzidas pela indústria do desmatamento na Amazônia e as questões de subdesenvolvimento dependente e uma ideia devastadora de progresso.

 

Por fim, a seção “Biblioteca de Babel” lista as referências bibliográficas submetidas pelos participantes do Pivô Pesquisa em 2018 em suas candidaturas ao programa e funciona como uma biblioteca em potencial ou o ponto de partida da produção do ano na residência. A partir desta lista de referências, o crítico Tiago Mesquita faz uma leitura aprofundada, produzindo algumas hipóteses de análise sobre a formação dos artistas e sua relação com o contexto profissional no qual o programa de residência se insere. Fechando o primeiro número, a seção Portfólio, reproduz um desenho de Sérgio Sister realizado em 1970 quando o artista se encontrava na prisão. Enquanto esteve preso pela polícia da ditadura militar, Sister produziu uma série de trabalhos que fazem referência à tortura e as circunstâncias vividas sob o regime de opressão.

Revista Pivô / Vol. 1, n. 1, 2019, PORT/ENG/ 80 páginas

Editoras: Camila Bechelany e Fernanda Brenner

Produção Pivô Arte e Pesquisa

Papel jornal LD 52g/m2 (miolo) e Color Plus Marfim 240g/m2 (capa)

Impressa na Gráfica Cinelândia em Março de 2019

Tiragem: 1000 exemplares

Preço: R$ 20,00 (a venda na recepção do Pivô ou pelo email contato@pivo.org.br