Conversa aberta com Alexandre Estrela, Luiza Teixeira de Freitas e Patrícia Mourão

DSC00881
Período

02/04/2019

Horário de funcionamento

19h00

Entrada

gratuita

Na terça-feira, 2 de abril, o Pivô apresenta uma conversa aberta do artista Alexandre Estrela com a curadora Luiza Teixeira de Freitas e com a crítica e curadora de cinema Patrícia Mourão com mediação de Camila Bechelany. A conversa irá partir de uma reflexão sobre a exposição Volta Grande que reúne trabalhos inéditos do artista e de suas pesquisas em torno do trabalho e da vida do cineasta Humberto Mauro. NA ocasião, serão também abordadas a prática de Estrela no cinema e na fotografia e seu interesse na relação entre a matéria, as imagens e a percepção.

 

Alexandre Estrela vive e trabalha em Lisboa. Entre suas exposições individuais recentes estão Lua Cão (com João Maria Gusmão + Pedro Paiva), um projeto iniciado em 2017 pela Galeria Zé Dos Bois em Lisboa que itinerou para a Kunstverein München e foi concluída na La Casa Encendida  em Madri em 2018; Knife in the Water, 2018, na galeria Travesía Cuatro, Madri; Ouro Mouro, 2018, no Quetzal Art Centre, Vidigueira, Portugal; Baklite, 2017, no CAV Centro de Artes Visuais, Coimbra, Portugal; Cápsulas de silêncio, 2016, dentro do programa Fisuras, no museu Reina Sofia, Madri; Roda Lume, 2016, no Museu de Arte Contemporânea da Antuérpia, M HKA, Bélgica; Meio Concreto, 2013, no Museu Serralves, em Porto, Portugal; Um homem entre quatro paredes, 2013, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, Brasil; The Sunspot Circle, 2013, na The Flat Time House, Londres, Reino Unido, entre outras. Também participou de diversas coletivas e bienais, tais como Anozero – Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra, 2017, curadoria Luíza Teixeira da Freitas; L’exposition d’un Rêve, 2017, no Gulbenkian Foundation Paris, ACMI Melbourne e na TATE Modern, um projeto de Mathieu Copeland; Hallucinations, Documenta 14, 2017,  Atenas, curadoria Ben Russel, entre outras.

 

Luiza Teixeira de Freitas vive em Lisboa onde trabalha com curadoria e consultoria para coleções privadas. Está também ativamente envolvida em diversos projetos de curadoria independente. É responsável pelo projeto da editora independente Taffimai, que trabalha com a publicação de livros de artista, múltiplos e outras iniciativas. Recentes projetos de curadoria incluem: “Uma Fresta de Possibilidade: Duas Coleções em Diálogo” (Fundação Eugénio de Almeida, Évora, 2017); “Paloma Bosquê: O Oco e a Emenda” (Pavilhão Branco, Museu da Cidade, Lisboa, 2017); “Amalia Pica: A un brazo de distância” (NC-arte, Bogotá, 2017); “O que eu sou” (MAAT, Lisboa, 2017); “El que camina al lado” (Travesia Cuatro, Madrid, 2016 e Guadalajara, 2016); ‘An Infinite Conversation’ (Museu Berardo, Lisboa, 2014); ‘Apestraction’ de Damián Ortega (Freud Museum, Londres, 2013); foi responsável por Desenvolvimento na Chisenhale Gallery em Londres (2011-14); foi curadora assistente da Bienal de Marrakech, “Works and Places” (2009) e trabalhou como assistente de curadoria na Tate Modern, Londres nas exposições de Cildo Meireles e Cy Twombly (2008). Luiza é consultora de estratégia da Delfina Foundation em Londres.

  

Patrícia Mourão é pós-doutoranda no departamento de artes visuais da Universidade de São Paulo. Doutora em cinema também pela USP, com bolsa sanduíche na Columbia University. Em 2018, foi a programadora convidada do Docs Kingdom – Seminário Internacional sobre  Cinema Documental, em Arcos do Valdevez, Portugal. Programou mostras de cinema no Brasil e no exterior, entre as quais: Intégrale Andrea Tonacci (Cinéma du Réel, 2017), Visões da Vanguarda (CCBB, 2016), Cinema Estrutural (Caixa Cultural, 2015), Jonas Mekas (CCBB, 2013), Harun Farocki: por uma politização do olhar (Cinemateca Brasileira, 2010). Organizou o livro Jonas Mekas (Cinusp, 2013) e coorganizou, entre outras, as seguintes publicações: Cinema Estrutural (Aroeira, 2015); Straub-Huillet (CCBB, 2012); David Perlov: Epifanias do Cotidiano (CCJ, 2011), O cinema de Pedro Costa (CCBB, 2010). Também atua como professora e já lecionou no IMS, MASP, MAM-SP, CPF Sesc e Instituto Tomie Ohtake. É colaboradora do site da Zum.