Pivô Pesquisa: 2˚Conversa Pública

Período

13/06/2018

Horário de funcionamento

19h30 - 20h30

Entrada

Gratuito

No dia 13 de junho das 19:30 às 20:30, o Pivô realiza a segunda Conversa Pública do projeto Consultas curatoriais, em que três curadores são convidados a acompanhar um grupo de artistas do programa de residências Pivô Pesquisa.

O segundo grupo a apresentar é composto pelos residentes Engel Leonardo, Gabriella Garcia, Giullia Puntel, Manoela Medeiros e Martin Lanezan que estão sendo acompanhados pelo curador Leonardo Araujo Beserra.

As Conversas Públicas são um momento importe de ativação do espaço e de interlocução entre os artistas, curadores e o público, como forma de fomentar as discussões sobre a produção dos artistas na residência e tornar público o conteúdo produzido no Pivô.

 

Sobre Leonardo Araujo Beserra

Leonardo Araujo Beserra é escritor, crítico de arte e editor independente. É formado em artes visuais pelo Centro Universitário Belas Artes e foi assistente no Núcleo de Pesquisa, Crítica e História da Arte na Pinacoteca de São Paulo. Foi curador das mostras Noves Fora, no espaço independente Beco da Arte e Próprio-Impróprio na Galeria Leme. Atualmente é membro do Grupo de Críticos do Centro Cultural São Paulo.

 

Sobre os Artistas

Engel Leonardo, 1977, vive e trabalha em Distrito Nacional

 engelleonardo.com

 

Estudou na Faculdade de Arte da Universidade Autônoma de São Domingo, com estudos complementares na Escola de Design Altos de Chavón. Sua proposta de residência envolve uma pesquisa sobre os aspectos formais e sociopolíticos da arquitetura moderna brasileira. Recentemente apresentou as individuais “Ansapit”, em Formato Cómodo (Madri), “República Bananeras Unidas”, em Junta (Panamá), “Plátano Power Bottom”, em White Cube Toilet Gallery (Londres), e das coletivas “Habitar la frontera”, no Espacio de arte OTR (Madri) e da Segunda Gran Bienal Tropical de Porto Rico. Vive e trabalha em São Domingo.

Giulia Puntel, 1992, vive e trabalha em São Paulo

https://www.instagram.com/giulia_puntel/

Giulia formou-se em artes plásticas pela Escola Guignard (UFMG). Seu trabalho parte de investigações sobre pintura e cinema para criar suas telas figurativas. Em 2017, participou da exposição coletiva “Exercício”, na Galeria Jaqueline Martins (São Paulo), com curadoria de Marcio Harum. Vive e trabalha em São Paulo.

Manoela Medeiros, 1991, vive e trabalha em Rio de Janeiro

www.manoelamedeiros.com

 Manoela Medeiros nasceu no Rio de Janeiro. Em sua pesquisa utiliza diferentes mídias, essencialmente: escultura, pintura e instalações. Usando o corpo como principal instrumento em sua obra, Manoela investiga questões sobre o tempo e espaço, e o vazio e invisível. Já apresentou seu trabalho na Galeria Thaddaeus Ropac (Paris) Prix Jeune Création, Fundação Iberê Camargo (Porto Alegre), Fortes D’Aloia & Gabriel (São Paulo), Caixa Cultural (Rio de Janeiro), 62 Salon de Montrouge, Le Beffroi (Paris) entre outros. Dentre suas exposições individuais recentes destacam-se “Poeira Varrida”na galeria Fortes D’Aloia & Gabriel (São Paulo, Brasil), 2017 e “Falling Walls” Double V Gallery (Marselha, França),2017. Vive e trabalha entre o Rio de Janeiro e Paris.

Martin Lanezan, 1982, vive e trabalha em São Paulo

http://cargocollective.com/martinlanezan/

Martin Lanezan estudou licenciatura de arte na Universidad Nacional de Artes (UNA), na Argentina. Desde 2008, vem realizando exposições individuais e coletivas na Argentina e fora do país. Em 2008, ganhou o 1o Prêmio da seleção Galeria Proyecto A e o 1o Prêmio en Obra, Barrio Jovem arteBA 2012. Trabalha com pinturas, bordados e objetos que refletem seu interesse na mitologia rural e crenças populares. Desde 2014, vive e trabalha em São Paulo.

Gabriella Garcia, 1992, vive e trabalha em São Paulo

www.gabriellagarcia.com.br

Gabriella Garcia é uma artista autodidata cuja prática transita entre colagens, esculturas, vídeos e instalações. Em seu trabalho, aborda relações que evidenciam o jogo de duplas opostas: sólido e o etéreo, o volume e o plano bidimensional, o condensado e o volátil, entre outros. Participou de exposições coletivas no Brasil como “Together”, na Galeria 55SP (São Paulo), em 2016, “Visionary”, na Open Gallery (Rio de Janeiro), em 2015, e internacionais como “You know you can buy it”, no B32 ArtSpace (Maastricht, Holanda), em 2015, “Collagism: a survey of contemporary collage”, no Museu Strathroy Caradoc (Ontário, Canadá), em 2016 e “Like me as you do”, no Scandinavian Collage Museum (Rennebu, Noruega). Em 2016 apresentou a exposição individual “O equilíbrio do caos”, na Galeria Recorte, em São Paulo. Vive e trabalha em São Paulo.